Mil vozes em celebração natalina na escadaria do Palácio Tiradentes

Centenas de cantores irão se reunir nesta quarta-feira, às 18h, nas escadarias do Palácio Tiradentes, sede da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, para uma apresentação especial em celebração ao Natal. Os integrantes deste Grande Coro são todos alunos do cursos regulares da Escola de Música Villa-Lobos, que trará também de seu grupo mais representativo, o Madrigal do Villa. Com atuação desde 2017 e cerca de 30 cantores adultos, o Madrigal fará uma participação com seu repertório de cunho religioso/ritualístico de origens, estilos, compositores e arranjadores diversos.

A direção musical da apresentação e regência é do professor e coordenador dos cursos da EMVL, Leandro S. Gregório, com preparação do repertório e orientação dos alunos pelos professores Clarisse Grova, David Monteiro, Isabela Vieira, Marcos Teixeira, Valbiana Coutinho, Wigberto Júnior e Marcel Souza. A produção é de Glaucia Sundin.

A apresentação integra a série de espetáculos que a Escola de Música Villa-Lobos _ um espaço da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa / FUNARJ, vem realizando em ações culturais pela cidade com seus grupos corais, como o Madrigal do Villa e o Coro de Câmara, fortalecendo a tradição da instituição na formação de cantores e músicos profissionais. “É uma oportunidade especial para o público conhecer, num local de importância histórica para o Rio de Janeiro, assim como as atividades realizadas pela Escola de Música Villa-Lobos em parceria com a Assembleia Legislativa”, afirmou o presidente da Alerj, deputado André Ceciliano.

Grande Coro da Escola de Música Villa-Lobos
Quarta-feira, 18 de dezembro de 2019
18 horas
Palácio Tiradentes – Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj)
(R. Primeiro de Março, s/n)
Entrada franca

Banda Sinfônica dos Bombeiros traz repertório eclético para as escadarias do Palácio Tiradentes

Em mais uma edição do “Alerj ao Pôr do Sol”, a atração nesta quinta-feira será a apresentação da Banda Sinfônica do Corpo de Bombeiros. Comemorando 123 anos de criação, o principal grupo musical da corporação apresentará nas escadarias do Palácio Tiradentes, sede da Assembleia Legislativa, um repertório eclético misturando clássicos eruditos a canções populares.

Com regência do major Aurimar Bento, maestro titular da Banda Sinfônica, 27 músicos, todos eles bombeiros militares, prometem um show divertido e alegre, para se ouvir e dançar. O repertório inclui desde o tema do filmes “Os incríveis”, passando por canções de musicais como West Side Story e sucessos da MPB. O destaque será a apresentação de músicas de ex-integrantes da banda, como o fundador Anacleto de Medeiros, Ducilando Pereira e Artur Barreiros.

A banda sinfônica dos bombeiros é uma instituição cultural do estado. Sua origem remonta a 1896 quando o então comandante dos Bombeiros, tenente-coronel Eugênio Rodrigues Jardim, solicitou ao Governo Federal autorização para criar uma banda de música, atendendo a um antigo desejo de Oficiais e Praças da Corporação. No dia 30 de outubro de 1896, a proposta foi atendida, mas com a ressalva de não acarretar “ônus para os Cofres Públicos”. Na mesma presteza da correspondência oficial, o Maestro Anacleto Augusto de Medeiros foi convidado para organizar e dirigir o novo conjunto musical. Anacleto de Medeiros era compositor, professor e regente, formado em clarineta pelo conservatório Nacional de Música em 14 de dezembro de 1886, hoje Escola de Música da UFRJ.
Serviço:

“Alerj ao Pôr do Sol” – Apresentação da Banda Sinfônica dos Correios
Quinta-feira, 5/12 às 17h30
Escadaria do Palácio Tiradentes
Rua Primeiro de Março S/N

Plenário da Alerj será palco do espetáculo Sons da Inconfidência

Em uma parceria inédita, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ) e a Fundação de Artes do Estado do Rio de Janeiro (FUNARJ) vão transformar o plenário do Palácio Tiradentes, a partir do dia 14 de dezembro, no palco de um evento cultural, acadêmico e político para celebrar os 230 anos da Inconfidência Mineira. Sons da Inconfidência, com roteiro e direção de Moacyr Góes, apresentará o registro histórico de canções que deram origem aos diferentes tipos rítmicos e melódicos do cancioneiro brasileiro, a maioria delas criadas no século XVIII, intercaladas com cenas que nos remetem à memória histórica da Inconfidência e do Palácio Tiradentes. O espetáculo é estrelado pelo cantor, compositor e ator Toni Garrido, vocalista do grupo Cidade Negra, e conta com a participação da harpista, compositora e arranjadora Cristina Braga, os músicos Luiz Otávio Braga (violão de 7 cordas e arranjos), Afonso Machado (bandolim), Eduardo Lyra (percussão) e dos atores Renan Mattos e Simone Centurione. A curadoria e direção musical é de José Maria Braga.  A apresentação é gratuita.
Sons da inconfidência trará à cena as origens da música brasileira com a forte influência da cultura afrodescendente. A música que nasceu nas senzalas, nas minas e nas fazendas e, ao longo da história, migrou para os espaços da alta classe social, estará representada por danças, cânticos como Batuque, Vissungos e Lundus, que influenciaram fortemente a música ouvida na corte, sendo o Lundu, inclusive, incorporado à modinha, o que de muito facilitou à sua aceitação na metrópole. Algumas Modinhas tiveram seus versos criados por poetas da Inconfidência, como Tomás Antonio Gonzaga – é o único que tem seu nome registrado em modinhas -, Claudio Manoel da Costa e Alvarenga Peixoto. Os três fizeram parte do núcleo mais atuante do movimento que ficou conhecido como a Inconfidência Mineira e também sofreram condenações.
“A realização de um projeto de excelência técnica e artística como Sons da Inconfidência, que alia entretenimento à produção de conhecimento, expressa o comprometimento da ALERJ em contribuir para a formação de novas plateias e com a ampliação do turismo cultural no Centro Histórico da Praça XV, fortalecendo o “Caminhos do Brasil-Memória” e, consequentemente, o projeto de desenvolvimento do estado do Rio de Janeiro”, afirmou o diretor de Cultura da ALERJ, Nelson Freitas.
Para o deputado André Ceciliano, presidente da ALERJ, Sons da Inconfidência “amplia a capacidade de articulação da instituição com os meios, atraindo um público diverso e ávido pelo novo para frequentar o Plenário, para vivenciar uma ação cultural singular e inédita na história da Assembleia”.
Entre as canções que farão parte do espetáculo estão “Marília, Bela”, com versos de Tomás Antônio Gonzaga; “Muriquinho”, Vissungo do Folclore Afro-brasileiro; “Ensaboa mulata”, de Cartola; sem falar no clássico samba enredo da Império Serrano de 1949 “Exaltação a Tiradentes”, de Mano Décio e Penteado.
Serviço:
Sons da Inconfidência
Plenário do Palácio Tiradentes
Rua Primeiro de Março S/N
Dias 14, 15, 21 e 22 de dezembro as 11h e 16h
Entrada Franca (retirada de senhas uma hora antes da sessão)