JOVENS APRENDIZES VISITAM O PALÁCIO TIRADENTES

Screenshot_20220930_135342

O Palácio Tiradentes abriu as portas nesta sexta-feira (30/09), para receber a visita do  60 jovens aprendizes do Instituto Brasileiro Pró-Educação, Trabalho e Desenvolvimento (ISBET). O grupo acompanhou parte das obras de reparo que estão sendo realizadas no andar térreo do que, em breve, será transformado no centro de cultural Casa da Democracia.

Os estudantes e educadores foram recebidos pelos monitores do projeto Visita Guiada da Subdiretoria-Geral de Cultura da ALERJ que fizeram uma apresentaram histórica sobre o espaço. “Foi uma visita para conscientizar os jovens sobre a importância do voto e da história do país. Queremos promover a conscientização em exercer a cidadania e a valorizar o passado político”, aqui que por muitos anos foi a casa das leis”, disse a orientadora educacional Payla Christian.

A visita guiada para grupos  de estudantes e pesquisadores pode ser agendada pelo telefone (21) 2588 1251 ou através do e-mail: cultura@alerj.rj.gov.br.

 

Serviço:

Palácio Tiradentes

Rua Primeiro de Março, s/nº, Praça XV, no Centro.

Horário: 10 às 17horas.

 

Foto: Luís André Arruda

RIO TERÁ PROGRAMA DE INCENTIVO À ATIVIDADE DAS BAIANAS DE ACARAJÉ

Acarajé governo BA 29092022_103111WhatsApp Image 2022-09-29 at 10.29.13

O Programa Estadual de Defesa e Incentivo à Atividade das Baianas de Acarajé será instituído no Estado do Rio. É o que determina a Lei 9.867/22, de autoria da deputada Tia Ju (REP), que foi sancionada pelo governador Cláudio Castro e publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (29/09).

 Os principais objetivos do programa são garantir que a atividade de produção e comercialização dos quitutes possa ser exercida em todos os municípios fluminenses, visando à diversidade cultural e o interesse turístico e histórico que a atividade representa; e promover as condições necessárias para o exercício do ofício das baianas de acarajé, inclusive que as quituteiras possam preparar as suas iguarias típicas nos locais autorizados para a sua comercialização, entre elas o acarajé e o abará.

“Queremos contribuir para a preservação desse ofício tradicional e histórico de grande importância para a nossa cultura. Ao garantirmos que a atividade de produção e venda dos quitutes baianas de acarajé possa ser exercida em todos os municípios do estado, estamos, acima de tudo, defendendo não só a culinária afro-brasileira, mas também o interesse turístico e histórico que esse ofício representa”, destacou a parlamentar.

Por Comunicação/ALERJ

Foto: Divulgação do Governo/BA

SONS DA INDEPENDÊNCIA: MART’NÁLIA E TONI GARRIDO FAZEM ENSAIO ABERTO NO PALÁCIO

Os cantores Mart’nália e Toni Garrido anteciparam nesta terça-feira (27) um pouco do vibrante espetáculo que o público irá conferir durante o projeto ‘Sons da Independência’, que acontecerá nos dias 1, 8, 15 e 22 de novembro, no Palácio Tiradentes. O ensaio aberto apresentou um repertório com algumas pérolas da música popular brasileira, de Chiquinha Gonzaga, Pixinguinha e Lamartine Babo, passando por Cartola e Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, ao maestro Tom Jobim, entre tantos outros. Sambas e marchinhas de Carnaval também levantaram o público que compareceu ao plenário Barbosa Lima Sobrinho.

Um clássico do movimento tropicália, também retratado no espetáculo, a música ‘Alegria, Alegria’, de Caetano Veloso, com o icônico refrão ‘sem lenço, sem documento’, que tentava driblar a censura durante um dos períodos mais duros da ditadura militar, foi um dos pontos altos da noite, levando os cantores a deixar o palco e circular entre a plateia animada. “Eu vou, por que não?”, entoava o ex-vocalista da banda de reggae Cidade Negra, enquanto Mart´nália sentou-se na cadeira máxima do plenário, em clima de festa.

‘Sons da Independência’ é resultado de mais uma parceria da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), por meio de sua Subdiretoria de Cultura, com a Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro (Funarj). “O projeto foi criado para fazer uma leitura do diverso cancioneiro popular brasileiro produzido no Rio de Janeiro e que foi de significativa importância na construção da identidade cultural nacional ao longo de 200 anos”, afirma o subdiretor de Cultura da Alerj, Nelson Freitas. Ele participou da abertura do espetáculo, ao lado do presidente da Funarj, José Roberto Gifford, e do diretor do espetáculo, Moacyr Góes, e também destacou que o espetáculo “traz músicos de excelente qualidade técnica e artística”.

Freitas lembrou que, além dos 200 anos da Independência do Brasil – que foi declarada às margens do Rio Ipiranga, em São Paulo, em 7 de setembro de 1822, mas foi politicamente articulada no Rio de Janeiro, onde vivia a Família Real portuguesa -, a Alerj celebra os 100 anos da pedra fundamental do Palácio Tiradentes. “Neste ano de celebração do bicentenário da Independência, pouco se fez para celebrar no país. Ser livres e felizes é vital para nossa vida. Todo ser vivo busca a felicidade, como diria Ferreira Gullar. Queremos transformar a vida das pessoas, que saiam daqui diferentes, transformados pela arte. O sujeito desta ação é o povo”, disse.

O presidente da Funarj, José Roberto Gifford, ressaltou que o projeto é mais uma realização conjunta bem-sucedida com o Legislativo fluminense. “Essa parceria com a Alerj soma e melhora muito a Funarj, ajudando em muitos aspectos”, disse. Ele lembrou que a TV Alerj transmite os concertos da Sala Cecília Meireles, um equipamento da Funarj, e o programa Fim de Tarde, realizado pela fundação no Teatro João Caetano. Ainda segundo Gifford, José Maria Braga, diretor da Escola Villa Lobos, outro equipamento da Funarj, também é responsável pela curadoria e direção musical de ‘Sons da Independência’.

“O espetáculo surge a partir da mistura e diversidade, que constroem essa ideia de país”, explicou Moacyr Góes. Sons da Independência conta ainda com Afonso Machado nos arranjos. A banda que acompanha Mart’nália e Toni Garrido é formada por Humberto Mirabelli (violão), Tiago Machado (violão e cavaquinho), Zé Luiz Maia (baixo), Luiz Otávio (teclado), Diego Zangado (bateria), Macaco Branco (percussão) e Afonso Machado (bandolim). Os atores Augusto Garcia e Carla Guidacci também brilham no espetáculo, atuando nas narrativas cênicas.

Muita música no Palácio Tiradentes até novembro

Antes de conferir ‘Sons da Independência’, em novembro, o público ainda poderá assistir a grandes espetáculos na nova Casa da Democracia Brasileira, como o Palácio Tiradentes passa a se chamar com as reformas que vêm sendo feitas desde que deixou de ser sede do Parlamento fluminense, tornando-se o mais novo equipamento cultural do Rio.

O projeto ‘Viva o Compositor Brasileiro’, aberto em julho, prossegue trazendo grandes nomes da MPB. Já estão confirmadas as seguintes atrações: dia 6/10 – Carlos Dafé; dia 20/10 – Fundo de Quintal; dia 27/10 – Ronaldinho do Cavaquinho; e dia 3/11 – Juliana Maia. O projeto, também em parceria com a Funarj, já trouxe Wagner Tiso, Yassir Chediak, Ceiça Moreno, Isabella Taviani e a dupla Kleiton e Kledir.

Uma novidade para outubro é o projeto ‘Primavera do Forró’, que terá três apresentações: dia 4 – Mulheres Cantam Forró; dia 18 – Trio Nordestino; e dia 25 – Pimenta do Reino. Em novembro, dia 17, haverá a apresentação do projeto “A Arte de Inventar a Vida”, com a peça “Autobiografia Autorizada”, de Paulo Betti, em única apresentação. Para todas as atrações, a entrada é gratuita e a distribuição de senhas ocorre a partir das 18 horas no próprio Palácio Tiradentes, na Rua Primeiro de Março, s/nº – Centro – Rio de Janeiro.

Por Rosayne Macedo

Foto: Octacílio Barbosa

SONS DA INDEPENDÊNCIA: ENSAIO ABERTO NO PALÁCIO TIRADENTES

Screenshot_20220926_182907

Nesta terça-feira, 27/9, Mart’nália e Toni Garrido realizarão, a partir das 19h, no Palácio Tiradentes, um ensaio aberto do espetáculo Sons da Independência. O projeto foi criado para fazer uma leitura do diverso cancioneiro popular brasileiro produzido no Rio de Janeiro e que foi de significativa importância na construção da identidade cultural nacional.

Com Martnália e Toni Garrido, o show tem Moacyr Góes na direção; José Maria Braga na curadoria e direção musical; Afonso Machado nos arranjos; e a banda formada por Humberto Mirabelli (violão), Tiago Machado (violão e cavaquinho), Zé Luiz Maia (baixo),Luiz Otávio (teclado), Diego Zangado (bateria), Macaco Branco (percussão) e Afonso Machado (bandolim); e os atores Augusto Garcia e Carla Guidacci nas narrativas cênicas.

Ensaio Aberto
Dia 27 de setembro, terça, às 19 horas
Palácio Tiradentes
Rua Primeiro de Março S/N – Centro – Rio de Janeiro
Entrada Franca
Distribuição de senhas a partir das 18 horas

KLEITON & KLEDIR EMOCIONAM O PÚBLICO NO PALÁCIO TIRADENTES

_lowlight

O Palácio Tiradentes foi agraciado na noite desta quinta-feira (22/09), com a dupla Kleiton & Kledir, que fez o público vibrar com um show recheado por uma grande diversidade musical no “Projeto Viva o Compositor Brasileiro”.

Os artistas,  que estão comemorando 40 anos de carreira, apresentaram seus grandes sucessos  como “Paixão”, “Nem Pensar” e “Fonte de Saudade”. A abertura ficou por conta do trio “Jazz de Boa”.

A dupla se mostrou emocionada durante a apresentação e falou sobre a sensação de participar da série “Viva o Compositor Brasileiro”.

“É um  projeto que tem destacado nomes importantes na música brasileira e, consequentemente,  prestigia a cultura em nosso país. Fazer parte desse time selecionado nos deixa muito orgulhosos, já que somos representantes da cultura do sul do Brasil”, afirmou Kledir.

Além disso,a dupla não escondeu a empolgação em se apresentar em um local histórico como antiga sede da câmara dos deputados. “Poder fazer um show dentro do Palácio Tiradentes, com toda sua carga histórica, e apresentar uma música popular atual, é sem dúvida emocionante. Isso é possível porque seu espaço arquitetônico, depois de uma certa época, passou a abrigar também manifestações artísticas.   Nos aproxima não só da história brasileira, mas também de artistas que tiveram o privilégio de se apresentar nesse espaço”, completou Kleiton.

Na opinião da jornalista Claudia Villas Boas foi uma apresentação memorável e um daqueles shows para contar história.  “O show foi maravilhoso! Realizado no plenário do Tiradentes (palácio), ficou com um cenário lindo! Kleiton e Kledir interagiram com a plateia, que acompanhou a dupla cantando seus maiores sucessos. Foi impecável  e sem dúvida inesquecível!”, destacou ela.

“Viva o Compositor Brasileiro” contará ainda com apresentações de artistas como Carlos Dafé e Ivan Lins, entre outros. O projeto é fruto de uma parceria da Subdiretoria-Geral de Cultura da ALERJ e Fundação Anita Mantuano de Artes (FUNARJ)

As próximas atrações serão Dafé e Ivan Lins.

 

 

Por Symone Munay e Luís André Arruda

Foto: SyMunay

ÚLTIMA APRESENTAÇÃO DA ‘JANELAS DA INDEPENDÊNCIA’

20220920_203116

A segunda apresentação do “Janelas da Independência” com espetáculo das janelas do Palácio Tiradentes e Paço Imperial aconteceu nesta terça-feira (19/09), com a travessa do Paço tomada pelo público. Entre os nove atores, Tonico Pereira e Ângela Vieira encantaram quem pelo local passava pela Praça XV no final do dia, repetindo o primeiro dia da apresentação, segunda-feira (19).

Dois músicos, quatro cantores populares e uma de ópera apresentaram momentos históricos, como a chegada da Família Real; o casamento dos príncipes Pedro e Leopoldina; a atuação de José Bonifácio em prol da Independência e, por fim, o “Grito do Ipiranga”, em 07 de setembro de 1822, em São Paulo.

“Que encanto! Achei fantástico a beleza da arquitetura dos palácios e a história do Brasil contada num palco real. O Rio de Janeiro merece mais espetáculos assim”, destacou comerciante e advogada Marina do Nascimento, moradora de Icaraí, em Niterói, que assistiu ao espetáculo no caminho de retorno para casa.

CONFIRA O ‘JANELAS DA INDEPENDÊNCIA’ NOS PALÁCIOS DO RIO

Não perca!

Screenshot_20220919-194344_PhotosJanelas da Independência – Nesta segunda-feira (18/09) e amanhã (19/09), nas janelas do Palácio Tiradentes e Paço Imperial, às 18 horas,  na Praça XV, Centro do Rio.  Serão momentos emblemáticos que antecederam a proclamação da independência, como a Chegada da Família Real, o Casamento dos Príncipes Pedro e Leopoldina, a atuação de José Bonifácio em prol de nossa independência e, por fim, o Grito da Independência,  em São Paulo.

Serviço:

Palacio Tiradentes. Rua Primeiro de Março, s/n. Praça XV.  18 horas.

 

Foto: Octacílio Barbosa

KLEITON & KLEDIR CANTAM NO PALÁCIO TIRADENTES

Screenshot_20220916_224147

A dupla Kleiton e Kledir será a próxima atração do projeto “Viva o Compositor Brasileiro”, no Palácio Tiradentes, nesta quinta-feira (22/09), às 19h, com show de abertura do grupo Jazz de Boa.  A apresentação é gratuita, com distribuição das senhas a partir das 18h.
“Viva o Compositor Brasileiro” contará ainda com apresentações de artistas como  Carlos Dafé e Ivan Lins, entre outros. O projeto é fruto de uma parceria da Subdiretoria-Geral de Cultura da ALERJ e Fundação Anita Mantuano de Artes (FUNARJ).

 

Serviço

“Viva o Compositor  Brasileiro”

Palácio Tiradentes. Rua Primeiro de Março, s/n. Praça XV. Centro.

Dia: 22/09 – Quinta-feira –  Hora: 19h

 

A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL SERÁ CONTADA DAS JANELAS DO PALÁCIO TIRADENTES E PAÇO IMPERIAL

Screenshot_20220916_221646

O espetáculo Janelas da Independência será realizado a céu aberto nos dias 19 e 20 de setembro entre as janelas do Palácio Tiradentes e do Paço Imperial, na Praça XV, como parte das celebrações de 200 anos da Independência do Brasil. Parte da história do país será contada a partir das janelas de onde o público verá D. Pedro I, Leopoldina, José Bonifácio e outros personagens emblemáticos. Com texto de Benjamim Santos e a direção de Ginaldo de Souza toda a ação será emoldurada pelas janelas dos andares superiores, e o ponto de vista do espectador partirá do solo.

Os atores Tonico Pereira, Lea Garcia, Angela Vieira e David Pinheiro estão no elenco com mais nove atores, dois músicos, cinco cantores que permitirão uma viagem ao tempo passando por alguns períodos que antecederam a proclamação da independência. Um repertório que vai de conhecidos sambas-enredo às músicas interpretadas pela cantora de ópera Anna Hannickel.  A ação será narrada por uma quituteira, interpretada por Lea Garcia.

Os fatos vão da Chegada da Família Real, o Casamento dos Príncipes Pedro e Leopoldina, a atuação de José Bonifácio em prol da independência e, por fim, o Grito do Ipiranga, em São Paulo, no dia 07 de setembro de 1782.

Janelas da Independência é um projeto da Fundação Anita Mantuano de Artes do Rio (FUNARJ) com apoio da Subdiretoria-geral de Cultura da ALERJ, tende a incentivar o público a conhecer esses dois marcos da arquitetura e da História do Brasil (Palácio Tiradentes e o Paço Imperial), no Centro do Rio de Janeiro – cidade onde de fato se deu toda a articulação para o ato final da proclamação, o famoso Grito do Ipiranga.

Foto: Symone Munay

 

Serviço
“Janelas da Independência”

Palácio Tiradentes: Rua Primeiro de Março, s/n. Praça XV. Centro.
Dia: 18 e 19/09 –Hora: 18h

Entrada Franca

Duração: 55 minutos

 
Ficha Técnica
Texto: Benjamim Santos
Direção: Ginaldo de Souza
Elenco:
Ângela Vieira – Apresentadora, Marica, Isaura, Odete
David Pinheiro – Apresentador, Maridinho
Dinho Valadares – Apresentador, Dom Pedro
Lea Garcia – Apresentadora, Deodato, Quituteira
Maria Rita Rezende – transeunte
Nedira Campos – Apresentadora, Dona Leopoldina
Oscar Felipe – transeunte
Roberto Frota – Apresentador, José Bonifácio, Padre Belchior
Tonico Pereira – Menestrel

Direção Musical, Músico e Cantor: Chico Faria
Percussão e Cantor: Cacau de Castro
Soprano: Anna Hannickel
Backing Vocal: Eudóxia Caldas e Irene Faria
Direção de Arte: Cica Modesto
mação: Elétrica Cênica Sonorização – André Lima
Cabeças e Adereços de Figurinos: Carlos Alberto Nunes
Assistente Adereços e Figurinos: Arlete Rua
Fotos: Chico Lima
Produção de Elenco: Gisele Brito
Direção de Produção: Oscar José
Realização: Funarj
Montagem: Horse Produções Artisticas Ltda
Assessoria de Imprensa: JSPontes Comunicação – João Pontes e Stella Stephany