ALERJ ENTREGA DIPLOMA HELONEIDA STUDART A ARTISTAS E PRODUTORES CULTURAIS

Screenshot_20221202-072805_Chrome

Durante o evento, foi distribuída cartilha sobre política cultural e realizadas apresentações de grupos e artistas homenageados

Artistas e produtores culturais do estado foram homenageados pela Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Janeiro (Alerj), na noite de desta terça-feira (29/11), com a entrega do Diploma Heloneida Studart. Foram 45 contemplados pela honraria, instituída em 2009, que reconhece o trabalho de pessoas, empresas, organizações não governamentais e órgãos públicos na promoção da arte no território fluminense.

O prêmio tem um olhar voltado para a cultura que se faz nas periferias. Dentre os escolhidos, 65% realizam suas atividades fora da capital e 30% são da Baixada Fluminense. A cerimônia foi aberta com a apresentação do curta audiovisual ‘O Perdão’, de Ricardo Rodrigues e Vitor Gracciano. Os grupos Batalha do Tanque (São Gonçalo) e Meninos do Batuque (Volta Redonda) deram o ritmo da festa dos agraciados no Plenário. No encerramento, mais percussão com os atabaques do Instituto Afoxé Amó Ifá, reverenciando as tradições afrobrasileiras.

O presidente da comissão, deputado estadual Eliomar Coelho (PSB), que está deixando a carreira política aos 81 anos se emocionou ao receber uma homenagem surpresa de sua equipe. Ele destacou a atuação do mandato e destacou a entrega da cartilha ‘O que é Política Cultural e dicas de como colocar em prática’.

“A publicação foi criada a partir das demandas que identificamos nas dez regiões que visitamos, realizando audiências públicas em cidades-sede para escuta dos agentes culturais. Condensamos o trabalho realizado em dois anos, transformando em argumento especial em linguagem de humor e quadrinhos, onde é possível reconhecer diferentes perfis de fazedores de cultura. Nosso objetivo é ajudar agentes e gestores de cultura”, disse o presidente da comissão, deputado estadual Eliomar Coelho (PSB), lembrando que, nos últimos quatro anos, 130 pessoas e instituições foram homenageadas com o diploma.

Nos discursos, houve espaço também para pedidos de mais apoio à cultura que se faz na periferia. Criador do Ponto Cine, em Guadalupe, na Zona Norte da cidade do Rio, Adailton Medeiros falou sobre a dificuldade que enfrentou com o projeto. “Éa primeira sala digital popular do país e a segunda do mundo; já exibiu mais de 600 filmes para mais de 800 mil pessoas, mas hoje está fechado e teve a energia elétrica cortada. É um projeto premiado, que deslocou o bairro das páginas policiais para as colunas de cultura. Perdemos patrocinadores e não conseguimos o apoio de órgãos de cultura do estado e do município nos últimos anos”, contou.

Vice-presidente da comissão, o deputado Waldeck Carneiro (PSB), citou a importância de reverenciar os produtores de cultura do estado e enalteceu a arte da palhaçaria, representada pela figura de Looongo e Guaxinim, da Cia 2 Banquinhos, que participaram da premiação.

“Desde 2009, a Alerj mantém a tradição de reconhecer, agradecer e homenagear esses fazedores de cultura. É um trabalho feito a muitas mãos”, afirmou.

Também integrante do colegiado, o deputado Carlos Minc (PSB) mandou uma mensagem por vídeo homenageando os condecorados e ressaltou que a efetivação das leis Aldir Blanc e Paulo Gustavo, a partir de 2023, deverá impulsionar a cultura no Estado do Rio.

Heloneida Studart

Jornalista, teatróloga, defensora dos direitos das mulheres e política brasileira, a cearense Heloneida Studart foi deputada estadual pelo Rio de Janeiro por seis mandatos. Como ativista política, foi perseguida e presa pela ditadura militar, em 1969. Após esse período, Heloneida escreveu três romances: “O pardal é um pássaro azul’, “O estandarte da agonia” (inspirado na vida da amiga Zuzu Angel) e “O torturador em romaria”. Iniciou a vida política no MDB, em 1978, e se filiou ao PT em 1989. Foi presidente da Alerj de 1981 a 1982. Como parlamentar, teve uma importante atuação na luta pela causa feminista, tendo participado da fundação do Centro da Mulher Brasileira e atuado para a criação do Centro Estadual dos Direitos da Mulher (Cedim). Morreu aos 75 anos em 2007.

Confira abaixo a lista de agraciados com o Diploma Heloneida Studart 2022.

Andrea Quintão – Feira Cultural Meu Black Tem Power (Duque de Caxias)

Associação Musical Amédio Venâncio da Costa (São João da Barra)

Associação de Produtores da Baixada Fluminense

Associação de Produtores de Teatro (APTR)

Batalha do Tanque – roda cultural de rap (São Gonçalo)

Bloco Te Vejo Por Dentro – Bloco da Radiologia (Lapa)

Capitu

Cia dos Banquinhos – arte da palhaçaria

Cia Chirulico – arte da palhaçaria

Cine Gato – Gato Negro Pub (São João de Meriti)

Conselho Municipal de Cultura de Paraty (José Sérgio Barros da Silva – secretário municipal de Cultura de Paraty

Coreto – Coletivo de Blocos

Escola de Música da Associação do Movimento Compositores da Baixada

Em Dança – Escola Municipal de Dança de Macaé

Elaine Rosa – Feira Crespa

Fê Camargo

Festival do Camarão da Ilha do Araújo

Folia de Reis Jornada Estrela Maior

Folia de Reis Nova Estrela do Oriente

Grupo Faz de Conta – teatro infantil

Histórias de Papel (Marcos Palombo – filatelista)

Instituto Afoxé Amó Ifá

Instituto Ensaio Aberto

Instituto OseDúdú – pesquisa, educação, cidadania e empreendedorismo

Instituto Territórios Diversos – biblioteca pública (Nova Sepetiba)

Jackson Lima

Márcio Rufino – ator e poeta, teatro e literatura

Meninos do Batuque (Clarete Braz Patrocínio) – Volta Redonda

Mestre Paulo Kikongo – capoeira

Mila Neves – Palácio das Artes (Morro do Palácio – Niterói)

Observatório Baixada Cultural (OBaC)

Observatório Cultural das Aldeias (OCA)

Paulo Roberto de Jesus (Paulo Sorriso)

Ponto Cine (Adailton Medeiros) – Guadalupe

Projeto Cultural Site Empodera Samba

Rede Baixada Literária

Ricardo Rodrigues – escritor, poeta e cineasta (São João de Meriti)

Rohan Baruck – artista de teatro (São João de Meriti)

Rolé Carioca – passeios históricos e culturais

Ronaldo Henrique Barbosa Junior – escritor (Campos dos Goytacazes)

Su-Gim Produções Artísticas (Volta Redonda)

Tatiana Nahon – bailarina, coreógrafa e pesquisadora de dança (Resende)

Terreiro de Crioulo (Paulo Henrique Mocidade) – roda de samba da Zona Oeste

Turma Encena

Wolnei Rocha – cantor, compositor e membro do Conselho Estadual de Política Cultural (CEPC RJ)

Por Rosayne Macedo

Foto: Octacílio Barbosa

Leave Comment