História do Palácio – Degraus do povo

História do Palácio – Degraus do povo

Se essa escadaria falasse… A expressão define bem a trajetória dos inúmeros episódios que tiveram como palco a frente do Palácio Tiradentes, que, diga-se de passagem, tem o que contar. A verdade é que, nas últimas décadas, a voz de milhares de cidadãos dos mais diversos ideais reverberou na Praça XV. Em 1968, a sede da Alerj foi ocupada por milhares de pessoas na concentração da histórica Passeata dos 100 mil, a mais importante manifestação popular de protesto contra a ditadura militar no Brasil. Desde então, as manifestações populares tomaram a escadaria de assalto, fazendo surgir ali movimentos e líderes. Dos protestos contra animais em circo, em 2001, às “manifestações pelos 20 centavos”, contra o aumento das tarifas de ônibus, em 2013, teve de tudo. Essa última culminou com a depredação de várias alas e vitrais do Palácio Tiradentes – parte do material já foi recuperado Professores, agentes de saúde, ambientalistas, policiais civis e militares, enfi m, todos deixaram sua marca nas escadarias. A mais recente manifestação, no dia 25, ocorreu em defesa dos direitos da mulher. O ato, no Dia Mundial de Combate à Violência contra a Mulher, teve início na escadaria da Alerj e, depois, tomou o Centro do Rio.

Confira mais histórias sobre o Palácio no Jornal da Alerj