Escolas voltam a fazer visita guiada no Palácio Tiradentes

Alunos do 5° ano do Colégio de Aplicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (CAp-Uerj), no Rio Comprido, Zona Norte, foram os primeiros a participar da visita guiada ao Palácio Tiradentes, sede da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta quinta-feira (21/09), após reabertura do programa para os estudantes. A visita estava suspensa desde outubro de 2016, por conta das grades colocadas no entorno do Palácio, conforme recomendação da Secretaria de Estado de Segurança (Seseg).

A aluna G.G., de 10 anos, disse que ficou empolgada em presenciar um local que só conhecia através dos livros. “Nunca tinha vindo, estou achando tudo muito legal. Aprendemos mais aqui do que quando ficamos na sala de aula”, relatou a estudante. Ela também se encantou com a arquitetura do prédio. “Quero ser engenheira ou arquiteta, então estou amando demais a construção.”

A professora Cláudia Andrade contou que sempre leva as suas turmas para conhecer espaços como o Palácio. “É importante essa relação do que se lê com o patrimônio material que temos no país. É necessário que eles andem pelas ruas da nossa cidade e entendam os marcos históricos que temos. A Uerj está passando por um momento grave com a crise, e trazer as nossas crianças aqui é fundamental e muito simbólico para a nossa instituição”, disse.

Aberto ao público geral

No dia 11 de setembro o programa foi reaberto para todos os visitantes. Desde então, cerca de 300 pessoas já passaram pelo Palácio. A visita guiada conta com uma equipe de guias composta por estagiários dos cursos de História, Ciências Sociais, História da Arte e Letras. A visita pode ser assistida em inglês, espanhol e francês.

“O programa existe desde 1999 e foi criado com a objetivo de aproximar o público do Palácio. Queremos que os alunos conheçam não só a história, mas também a memória política e a arquitetura desse local”, pontuou a diretora-geral de Cultura da Alerj, Fernanda Figueiredo Nascimento.

História contada

O historiador Gilberto Catão explicou que a visita começa contando a história da carta de Pero Vaz de Caminha. “Esse é o primeiro documento escrito que temos do nosso país e ele é muito importante para essa casa de leis. Depois falamos um pouco do Brasil Colônia, da carta de defesa de Tiradentes e apresentamos pontos marcantes dessa Casa. Agora estamos trazendo uma visita mais articulada e plural para o público”, contextualizou Catão.

Para participar

A escola que tiver interesse deve ligar para o telefone (21) 2588–1251 e combinar dia e hora para a visita. Também é preciso que seja enviado um ofício para o email exposicaoalerj@gmail.com, até cinco dias antes, para confirmar a visita da escola. Para as instituições da rede pública também é disponibilizado um ônibus de 45 lugares para transportar os alunos e professores. O projeto também estende-se a grupos da terceira idade e programas ou projetos vinculados aos governos municipal, estadual e federal. O procedimento para o agendamento de visitas é o mesmo das escolas.

Serviço:

Endereço: Rua Primeiro de Março, s/n – Praça XV

Informações e marcação de visitas em grupo: (21) 2588-1251 ou 2588-1393

Horários: De segunda-feira a sábado das 10h às 17h e domingos e feriados das 12h às 17h

Leave Comment