Um Palácio de Histórias – Casa do poder federal 

Um Palácio de Histórias – Casa do poder federal 

O primeiro presidente da República a tomar posse no Palácio Tiradentes foi Washington Luiz, em novembro de 1926. Ele foi deposto em 24 de outubro de 1930, 21 dias antes do término do mandato, por um golpe militar, passando o Poder para as forças repressivas comandadas por Getúlio Vargas. Em menos de um mês, o novo presidente ordenou o encerramento das atividades do Congresso Nacional e fechou as portas do Palácio Tiradentes pela primeira vez. Esse fato viria a ocorrer novamente em 1934, para a instalação do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP). A última cerimônia de posse de um presidente da República no Tiradentes foi em 1956, quando Juscelino Kubitschek, com João Goulart como vice, chegou ao Poder. A era JK foi o início de uma nova fase na história do Palácio. A capital do Brasil mudou-se para Brasília em 1960 e, no dia 4 de abril do mesmo ano, a Lei Santiago Dias transformou o antigo Distrito Federal em Estado da Guanabara. E os mandatários da Nação deixaram as dependências do prédio da Praça XV. Com a fusão entre Rio e Guanabara, em 1975, tem início as bases para a implantação da Alerj. Em 6 de abril de 1960, foi realizada a última sessão da Câmara dos Deputados no plenário do Palácio Tiradentes.

Gostou? Confira mais histórias sobre o Palácio no Jornal da Alerj