Águia? Machado? Descubra de onde vieram os símbolos que já deram o que falar.

Águia? Machado? Descubra de onde vieram os símbolos que já deram o que falar.

Os 17 postes de bronze que circundam o Palácio Tiradentes já deram o que falar. Recentemente, a imprensa carioca questionou sua origem e atribuiu a eles a presença de símbolos do fascismo, como o feixe de madeira, envolvendo uma machadinha, com uma águia no topo.

A mesma dúvida surgiu nas galerias do plenário, onde a mesma imagem aparece em desenhos. “Feixe é a unidade do povo, sua força. A machada é o propósito, a república.

A força do povo e seu o poder estão ali representados”, diz o historiador Gilberto Catão. Especulou-se até que os postes teriam sido presente do líder do Partido Nacional Fascista, o italiano Benito Mussolini ao presidente Getúlio Vargas. Priscila Moita, que trabalha na visitação guiada do Tiradentes, diz que o estilo eclético tem influência da Roma Antiga. “O machado simboliza a maneira como era aplicada a lei à época. Tudo indica que, mais tarde, o fascismo viria a se apropriar desse símbolo.” que o prédio é anterior ao governo de Getúlio Vargas, que só assumiu o poder em 1930, sendo o prédio de 1926. Logo, o uso nos postes que rodeiam o Tiradentes mostra que é uma casa das leis. A mesma ilustração se repete em frente à escadaria, no piso de pedras portuguesas da Rua Primeiro de Março.

Confira a matéria na íntegra

Screen Shot 2016-05-01 at 8.11.39 PM