Sons de Minas no Salão Getúlio Vargas

Os sons de Minas Gerais vão ecoar neste sábado, 16/11,  no Palácio Tiradentes em mais uma etapa do “Caminhos do Brasil Memória”. O grupo Doces Bardos, surgido no ano passado em homenagem dos 40 anos do álbum “Clube da Esquina 2”, fará uma apresentação no Saguão Getúlio Vargas, com esquetes teatrais para transmitir a alma deste conhecido álbum que chamou atenção pelas composições engajadas e a miscelânea de sons da década de 1980, e que repercute até os dias de hoje.
Os Doces Bardos é um grupo de difícil definição: são 21 cantores em cena, mas eles não são um coro. Atuam, mas não se trata de um grupo de teatro. Unidos por sua própria heterogeneidade, os Doces Bardos consideram-se um grupo musical cênico, vindo da concepção artística de sua mentora, a cantora e compositora carioca Clarisse Grova. Professora da Escola de Música Villa-Lobos, ela buscava  alunos de seu curso para a realização de um projeto significativo para os amantes da Música Popular Brasileira. Foi quando surgiu a ideia de homenagear os 40 anos do álbum “Clube da Esquina 2”.
O Clube da Esquina nasceu do encontro de Milton Nascimento com os irmãos Borges (Marilton, Márcio e Lô), em 1963, no bairro de Santa Tereza, em Belo Horizonte.  Milton acabara de mudar para a capital mineira, vindo de Três Pontas, onde morava com a família e tocava na banda W’s Boys, de onde despontou também o pianista Wagner Tiso. “Clube da Esquina 2” é o segundo álbum do Clube da Esquina, que contou com a produção de Ronaldo Bastos e emplacou diversos sucessos, entre eles “Maria, Maria”.
Serviço
“Caminhos do Brasil Memória – Praça XV”
Apresentação do grupo Doces Bardos
Sábado, 16 de novembro, às 11h, no Saguão Getúlio Vargas do Palácio Tiradentes
Rua Primeiro de Março s/n, Centro

Leave Comment